Projeto EletroReciclagem foca na Coleta de Lixo Eletrônico no Rio de Janeiro

O projeto EletroReciclagem é uma parceria do Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Meio Ambiente e a empresa Reciclo Ambiental. (www.recicloambiental.com)

Seguem alguns links de páginas que estão divulgando o Evento:

http://exame.abril.com.br/economia/meio-ambiente-e-energia/noticias/eletronicos-serao-recolhidos-para-reciclagem-no-rio?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

http://moleco.com.br/blog/tag/lixo-eletronicos/

http://www.ambiente.rj.gov.br/pages/imprensa/detalhe_noticia.asp?ident=1446

http://amarnatureza.org.br/site/natal-da-eletroreciclagem-inicia-o-cumpra-se-da-nova-legislacao-no-rio,73112/

http://www.governo.rj.gov.br/noticias.asp?N=61904 (Matéria Abaixo)

14/12/2010 12h48
Natal da EletroReciclagem inicia o cumpra-se da nova legislação no Rio
Por Ascom da Secretaria do Ambiente

Quando: Quarta-feira 15/12, às 10h

Onde: Estação Carioca do Metrô, no acesso à Avenida Rio Branco

O lixo eletrônico tornou-se um problema proporcional ao avanço da indústria de Bens de Consumo que cresce em progressão frenética mundialmente. Para efetivar a recém aprovada Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) no Estado do Rio de Janeiro, a Secretária de Estado do Ambiente, Marilene Ramos, e o presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Alerj, deputado Carlos Minc, o presidente do Metrô Rio, José Gustavo de Souza Costa, e o presidente do Instituto Estadual do Ambiente, Luiz Firmino Martins Pereira, abrem nesta quarta-feira (15/12), às 10h, na estação Carioca do metrô, a campanha “Natal da EletroReciclagem”.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), anualmente 96,8 mil toneladas de equipamentos eletroeletrônicos são descartadas no Brasil. Por conterem metais pesados em seus componentes, a deposição inadequada desses materiais resulta em lixo tóxico, podendo contaminar o solo e o lençol freático, além de causar diversos malefícios à saúde.

A ação, portanto, visa esclarecer os usuários quanto à necessidade de reciclar os resíduos eletrônicos, bem como, estimular a logística reversa. Incluída na PNRS, a prática determina aos fabricantes e ao comércio o recolhimento dos resíduos de consumo e de produtos em desuso, após devolução pelos consumidores. Durante o período da campanha até o dia 24/12, equipamentos eletroeletrônicos inservíveis poderão ser descartados diariamente em contêineres localizados nas estações Carioca e Central do metrô, entre 06h e 16h.

- Logística reversa ainda é um assunto novo no País e a Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelece a prática, mas não define como serão as regras. O Ministério do Meio Ambiente ainda está avaliando o que cabe a cada um dos envolvidos na cadeia produtiva. Por isso, resolvemos ter uma experiência aqui no Estado para oferecer subsídios ao Ministério e, quem sabe, apressar a regulamentação – explicou Minc.

A secretária Marilene Ramos lembrou também que a campanha contribui para o desenvolvimento do Plano Estadual de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos – PEGIRS/RJ, que está em fase de conclusão, com a formação de Consórcios Públicos de Gestão de Resíduos Sólidos (RSU) em todo o Estado, bem como, para o programa estadual de desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva da reciclagem, o Recicla Rio.

- Tudo o que for possível Reciclar, Reduzir e Reutilizar deve ser feito. A nova regulamentação também prevê a responsabilidade pós-consumo, pós-venda, e a compartilhada, além da logística reversa. Embora pareçam ser a mesma coisa, cada prática desta tem especificidades a serem consideradas. Produtos tóxicos, perigosos, recicláveis e reutilizáveis têm ciclos de vida diferentes e necessitam de manipulação e destinações específicas. Além da logística reversa é preciso incluir a reutilização na cadeia produtiva – completou Marilene Ramos.

A campanha Natal da EletroReciclagem é uma parceria do Ministério do Meio Ambiente, da Secretaria de Estado do Ambiente, do Metrô Rio e da empresa de embalagens Tetrapak, que forneceu os stands e contêineres de coleta. Todo o material recolhido será tratado pela Empresa Reciclo Ambiental de São Paulo, que fará a desmontagem dos equipamentos e encaminhará para a reciclagem. As placas eletrônicas serão recicladas na Suécia. No final será emitido um certificado com as quantidades enviadas.

Conforme pesquisa nacional da Federação do Comércio do Estado de São Paulo, em 2011, cerca de 30% consumidores pretendem trocar seus equipamentos eletroeletrônicos por versões mais modernas. De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), se todas as cidades brasileiras reciclassem o lixo, os benefícios financeiros para a sociedade seriam de R$ 8 bilhões anuais, em termos de geração de negócios e empregos.

POSTOS DE COLETA:

Estação Carioca - O stand fica próximo do acesso à Avenida Rio Branco, no mezanino.

Estação Central – O stand fica no acesso ao antigo prédio da Rede Ferroviária Federal (RFFSA).

Comentários

  1. Acho que faltou divulgar isto pois a um tempo estou a procura de um lugar que recolha lixo eletronico no Rio e estando quase sempre no centro da cidade não fique sabendo do ocorrido e perdi esta grande oportunidade. Espero que tenha mais vezes e se faça mais divulgação, mas mesmo assim ainda vou continuar procurando um lugar aqui no Rio.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

As maneiras doidas para “garimpar” metais preciosos de aparelhos velhos no futuro

Criada a Entidade Gestora da Logística Reversa de Eletrônicos da ABINEE

PROJETO PILOTO DE COLETA DE RESÍDUOS ELETRÔNICOS - JICA