É Greenwash, mas um dia amadurece. Uma comédia de erros.

A Cia Kómus de comédia e a Agência Conversa Sustentável, com o apoio da Livraria Cultura do Shopping Bourbon, têm o prazer de apresentar a peça “É Greenwash, mas um dia amadurece – Uma comédia de erros”. Uma visão diferente e bem humorada sobre alguns temas da sustentabilidade.
“Todos os anos a Conversa Sustentável promove um Workshop a seus parceiros. Esse ano resolvemos inovar! Uma peça teatral trará o tema da sustentabilidade de uma maneira divertida e engraçada, sem deixar de ser crítico”, afirma Vivian Blaso diretora da agência e editora do Blog Conversa Sustentável. A estréia da peça será no dia 28 de maio às 18horas no teatro da Livraria Cultura do Shopping Bourbon.
A peça conta a estória dos patrões e empregados... ops! Colaboradores de uma indústria produtora de pisos e revestimentos – A Piso Bom. Os negócios não andam nada bem, pois um dos donos da empresa é o Leonardo, um avarento de primeira. Só pensa em dinheiro e economizar, porém está cheio de dívidas e as venda estão de mal a pior, pois as pessoas agora querem empresas com responsabilidade sócio-ambiental, o que passa longe da cabeça de Leonardo. Sustentabilidade para ele é produto de uma conspiração para arrancar mais dinheiro dos pobres empresários dos países subdesenvolvidos. Faz de tudo para deixar o processo produtivo mais barato, o que acaba gerando muitos problemas para a fábrica. Paga mal os funcionários e não se preocupa com a sua segurança. Tem uma péssima relação com a vizinhança da fábrica. Ela emite muita sujeira que acaba entrando nas casas dos moradores. Os caminhões velhos e barulhentos rodam noite e dia e não deixam as pessoas dormirem. Além disso, o esgoto industrial e despejado no rio, o que deixa a população ainda mais nervosa. Já o outro irmão, Catatau, é o oposto de Leonardo. Ficou longe da empresa um bom tempo, viajou o mundo e fez cursos com os maiores pensadores sobre a sustentabilidade no mundo. Voltou cheio de ideias e quer tirar a empresa do buraco. Ai está a confusão! Leonardo sempre querendo dar um jeitinho para esconder as falcatruas e Catatau buscando fazer as coisas do jeito correto.
Na estória ainda temos a secretária Valdívia que na verdade é uma faz de tudo. É explorada pelo patrão Leonardo, mas não deixa de dizer o que pensa. A namorada do Catatau é a Evellyn, a diretora de vendas que só pensa em comprar e comprar. A vizinha Florinda, líder comunitária que invade a fábrica para reclamar das condições do bairro e um Ativista que ocupa a fábrica, se amarra ao pé da mesa, faz greve de fome, mas esqueceu de ir ao banheiro antes. E por fim, o fiscal, Seu Adamastor, que já é bem de idade, meio surdo, meio cego, meio alcoólatra e muito esperto.
A Cia Kómus de comédia
Um grupo de comédia amador que nasceu entre estudantes universitários, voluntários em um cursinho pré-vestibular comunitário da periferia de Guarulhos (Cursinho Comunitário Pimentas), a fim de ajudar os alunos a entenderem obras literárias cobradas no vestibular de forma mais alegre e divertida. A primeira peça foi uma adaptação da obra de Gil Vicente, O Auto da Barca do Inferno, e de lá para cá já foram criadas outras peças como A Casa Errada, O Selo da Preguiça, Encruziada e algumas esquetes.
A Conversa Sustentável
Conversa Sustentável é uma agência de relações públicas especializada em Sustentabilidade, Comunicação Organizacional e Marketing. Fundada em 2008 por Vivian Blaso, relações públicas e blogueira em sustentabilidade, e José Ângelo Passeti, engenheiro civil e consultor atuando com construção sustentável. A missão da agência é melhorar a qualidade de vida das pessoas no planeta e nas empresas com ética e responsabilidade sócio-ambiental.
A empresa surgiu a partir do Blog Conversa Sustentável http://conversasustentavel.blogspot.com/ que hoje tem o reconhecimento de seu público e já possui uma média de 5.000 visitantes únicos que acompanham as iniciativas sustentáveis das empresas, artigos, vídeos e ações de responsabilidade social, recomendações e eventos.
Integrantes da Kómus
Mauro Marcel - Formado em letras pela Universidade Guarulhos, Especialista em Literatura pela PUC – São Paulo, Graduando em História da Arte pela Unifesp. (E curso de datilografia). Escritor, poeta e roteirista do CIA Teatral Kómus de Comédia. Autor do livro de contos: “A divina tragicomédia humana”.
Zé Honorato, O Eterno - Graduando em Analise e Desenvolvimento de Sistemas- IFSP campus Guarulhos e ainda se diz uma pessoa normal. Um rapaz extremamente pró-ativo, só tem preguiça de trabalhar, comer, andar, respirar, pensar, falar etc. Mas no resto ele é bom!
Leidiane dos Santos, Leidi em Chamas - Cursando Educação Física na UNESP de Presidente Prudente, mas está meio gordinha. Moça prendada. Sabe passar, lavar, cozinhar, tirar pó. Procura um marido rico e de preferência bonito. Entrou nesse grupo para ver se desencalha. Ainda não obteve sucesso.
Marcos Lima, Marcos Semi-homem – É formado em Biblioteconomia e tem orgulho disso. Começou atuando como Quico em um projeto de teatro, logo em seguida protagonizou um macaco com uma peça chamada “O rio que perdeu o espírito”, depois veio o “Auto da Barca do Inferno, como Diabo, “A casa errada”, como Francelino um empregado gay, “Selo da preguiça”, com dois personagens em cena Sr. Laércio e o Cangaceiro nove horas. Seu sonho é atuar na rede Globo na novela das oito ao lado, na frente e atrás do Gianecchini.
Douglas Lotto, KBção – Estuda na Escola de Comunicação e Artes da USP. Sua maior qualidade é sua cabeça, e põe maior nisso. Na infância quando alguém jogava uma pedra essa entrava em órbita ao redor dessa melancia que ele carrega no pescoço. Foi atacado brutalmente por uma lagartixa enquanto tomava banho e para superar esse trauma seu terapeuta recomendou que ele entrasse em um grupo de teatro.
Thiago Xavier, Thiago Doido – Formado em Publicidade e Propaganda pela USP. Atuou em muitos papeis e ficou muito famoso dando muitos autógrafos durante a copa do mundo de 2010, pois as pessoas o confundiam com a Jabulani, a bola da copa. O teatro lhe trouxe benefícios, ele parou de ser viciado em Tv Globinho e até arrumou uma namorada.
Erica Love – Curso incompleto no Macunaíma de teatro. Resolveu fazer um curso superior turismo, pois vivia viajando nas idéias. Sua primeira ação no grupo foi fazer o papel da esposa do Thiago Doido, na curta “A mulé Dama e o Vagabundo”. O curta foi um teste para saber se ela resistiria ou não entrar na Kómus. Um teste muito difícil, pois ser esposa do Thiago não é coisa fácil. Atuo como Laís na peça “Encruziada”, e espera realizar seu sonho de entrar na “Malhação”, pois apresenta-se um pouco acima do peso.
Rafael, Biri - Estudante de Engenharia, uma mistura quase perfeita adora a natureza respeita profundamente a vida animal e assim segue o estilo de vida "vegetarian". É só meio emo, pois não tem franja. Não temos um Severino, mas temos o "biri quebra galho". Cuida da parte de iluminação e sonoplastia da companhia.
Geisa Gonçalves, Geisão - superior incompleto em pedagogia pela UNIFESP. Desistiu para namorar um negão e agora faz curso de inglês para atender os turistas em Guarulhos.

Livraria Cultura do Shopping Bourbon
Endereço: Rua Turiassú, 2100 – Pompéia - São Paulo


Evento gratuito, vagas limitadas!

Mais Informações
Conversa Sustentável
Vivian Blaso e Douglas Lotto
11 2501 4064 / 11 4108 4064
eventos@conversasustentavel.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As maneiras doidas para “garimpar” metais preciosos de aparelhos velhos no futuro

Criada a Entidade Gestora da Logística Reversa de Eletrônicos da ABINEE

PROJETO PILOTO DE COLETA DE RESÍDUOS ELETRÔNICOS - JICA