Matéria do Jornal A Tribuna de Domingo 31/10 - Projeto Colégio Objetivo com Reciclo Ambiental

Colégio recolhe lixo tecnológico

Sandro Thadeu

Créditos: Irandy Ribas





O desconhecimento de um local adequado para descartar carregadores de um telefone celular antigo, teclados de computador quebrados e pilhas usadas é um dos principais motivos para acumular esse tipo de lixo tecnológico em casa. A partir de ontem, munícipes de Santos, Guarujá e Praia Grande podem se livrar desse tipo de material em algumas unidades do Colégio Objetivo (veja abaixo a relação).


A iniciativa atende uma antiga solicitação de estudantes e moradores dos bairros próximos dessas unidades de ensino. Todo o resíduo depositado será recolhido pela empresa Reciclo Ambiental, que dará o destino adequado para esse tipo de produto. Torres de computadores, monitores, teclados e celulares podem ser deixados nesses pontos em horário comercial. Pilhas e baterias serão encaminhadas para o Papa Pilhas, do Banco Real.



No próprio Objetivo, foi realizada uma campanha para o recolhimento de peças e componentes eletrônicos, que possuem elementos tóxicos, como chumbo, mercúrio e cádmio. Durante todo o ano letivo, os alunos participaram do projeto Biodiversidade em sala de aula e em eventos extras, exemplo do Fórum do Lixo Eletrônico, para tomarem ciência da importânciade descartar corretamente esses materiais do ponto de forma ambiental e socialmente responsável.



Conforme o diretor da empresa que fará a coleta dos resíduos eletrônicos nos colégios, Ronylson Rodrigues Freitas, esse trabalho já é realizado em alguns estabelecimentos de ensino da capital paulista, interior do Estado e até mesmo em Mato Grosso do Sul. "Estamos há 3 anos desenvolvendo esse trabalho com foco nas escolas. Apostamos nesse público, porque os jovens são o coração da nossa população. Serão os responsáveis por mudar a sociedade de amanhã", destacou.



Ampliação


Ronylson revelou ainda que a Reciclo Ambiental promove um trabalho com professores e discentes das escolas técnicas estaduais (Etecs). Em breve, a entidade vai realizar uma grande videoconferência para tratar do lixo tecnológico. "Vamos oferecer para todas as Etecs do Estado interessadas em se tornar pontos de coleta desses produtos e levar o tema para os programas educacionais", ressaltou.


Confira os locais:


As pessoas podem levar, em horá- rio comercial, os resíduos eletrônicos em quatro unidades do Colégio Objetivo da região. O lixo eletrônico será recolhido periodicamente pela Reciclo Ambiental:


Unidade Embaré - Av. Bartolomeu de Gusmão, 42, em Santos


Unidade Ponta da Praia - Av. Senador César Lacerda de Verguei- ro, 81 / 87, em Santos


Unidade Guarujá (Astúrias) - Avenida General Rondon, 50


Unidade Praia Grande (Caetés) - Avenida Caetés, 190

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Criada a Entidade Gestora da Logística Reversa de Eletrônicos da ABINEE

São Paulo inicia a implementação do Projeto Piloto em Logística Reversa

PROJETO PILOTO DE COLETA DE RESÍDUOS ELETRÔNICOS - JICA