Reais Motivos

Quais os reais motivos desta luta pelo planeta???

São cientistas que querem atrair atenção para seus trabalhos, buscando assim atrair mais investimentos públicos e privados para seus laboratórios?

Empresas buscando espaço em mercados multimilionários com um disfarce verde?

Como diferenciar informações verdadeiras, responsáveis e desinteressadas de informações extremistas cheias de interesses político-econômicos?

Porque os líderes mundiais não se entendem, quando o assunto do planeta deveria ser inerente a todos nós???

Quem deve pagar o preço da sustentabilidade?

Acredito que o aquecimento global realmente existe e que a influência humana sobre este planeta é muito deletéria. Porém, particularmente, penso que muitas das informações que vem sendo vinculadas na mídia, são informações cheias de interesses políticos e econômicos.
Respondendo a última questão, sobre quem deve pagar o preço da sustentabilidade, vou utilizar um trecho da entrevista dada por Fábio Mariano, professor da ESPM e sócio da consultoria de comportamento do consumidor InSearch, à Folha de São Paulo (Entrevista postada aqui neste blog em 08/01/10).

"FOLHA - Você não considera justo que o custo da sustentabilidade sobre para o consumidor, então.

MARIANO - Não. Repassar o custo da sustentabilidade é absurdo. Essa imagem de que o consumidor que quer pagar mais é consciente, enquanto o que não quer é um assassino que pretende acabar com o mundo... Vocês deliraram, né?

FOLHA - Poucos consumidores parecem pressionar as empresas...
MARIANO - Só os mais esclarecidos. Porque o consumidor tem um monte de problemas. Tem câncer, Aids, é chifrado, tem de pagar a escola do filho. Vai ter que se preocupar também com salvar o mundo quando a esposa está precisando de um medicamento? Querer que o consumidor, além de tudo, pague R$ 5 numa ecobag no supermercado? Empresa que cobra ecobag não tem vergonha. "

Utilizar-se da consciência alheia para conseguir êxito econômico ou objetivos próprios é muito sujo e desonesto. Onde está o mérito em tomar atitudes sustentáveis, quando quem paga a conta é o outro???

Cada um de nós deve ter consciência da sua responsabilidade, independente do mundo acabar em 2012 ou no ano 3000. O papel de manter o nosso planeta não deve ser motivado por medo, mas sim por respeito, a ele e as próximas gerações, pois esta é a nossa casa e dela devemos cuidar.

Espero que a partir de agora tomemos decisões baseadas no respeito ao nosso planeta, respeito ao nosso próximo e as futuras gerações. Que cada um de nós, como indivíduos, comunidade, empresas, assumamos os custos desta preservação e não deixemos esta responsabilidade na mão de outros.

Recicle seus conceitos e vamos construir um mundo melhor, independente do dia do seu fim.

Marcus Oliveira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Criada a Entidade Gestora da Logística Reversa de Eletrônicos da ABINEE

São Paulo inicia a implementação do Projeto Piloto em Logística Reversa

PROJETO PILOTO DE COLETA DE RESÍDUOS ELETRÔNICOS - JICA