Reais Motivos

Quais os reais motivos desta luta pelo planeta???

São cientistas que querem atrair atenção para seus trabalhos, buscando assim atrair mais investimentos públicos e privados para seus laboratórios?

Empresas buscando espaço em mercados multimilionários com um disfarce verde?

Como diferenciar informações verdadeiras, responsáveis e desinteressadas de informações extremistas cheias de interesses político-econômicos?

Porque os líderes mundiais não se entendem, quando o assunto do planeta deveria ser inerente a todos nós???

Quem deve pagar o preço da sustentabilidade?

Acredito que o aquecimento global realmente existe e que a influência humana sobre este planeta é muito deletéria. Porém, particularmente, penso que muitas das informações que vem sendo vinculadas na mídia, são informações cheias de interesses políticos e econômicos.
Respondendo a última questão, sobre quem deve pagar o preço da sustentabilidade, vou utilizar um trecho da entrevista dada por Fábio Mariano, professor da ESPM e sócio da consultoria de comportamento do consumidor InSearch, à Folha de São Paulo (Entrevista postada aqui neste blog em 08/01/10).

"FOLHA - Você não considera justo que o custo da sustentabilidade sobre para o consumidor, então.

MARIANO - Não. Repassar o custo da sustentabilidade é absurdo. Essa imagem de que o consumidor que quer pagar mais é consciente, enquanto o que não quer é um assassino que pretende acabar com o mundo... Vocês deliraram, né?

FOLHA - Poucos consumidores parecem pressionar as empresas...
MARIANO - Só os mais esclarecidos. Porque o consumidor tem um monte de problemas. Tem câncer, Aids, é chifrado, tem de pagar a escola do filho. Vai ter que se preocupar também com salvar o mundo quando a esposa está precisando de um medicamento? Querer que o consumidor, além de tudo, pague R$ 5 numa ecobag no supermercado? Empresa que cobra ecobag não tem vergonha. "

Utilizar-se da consciência alheia para conseguir êxito econômico ou objetivos próprios é muito sujo e desonesto. Onde está o mérito em tomar atitudes sustentáveis, quando quem paga a conta é o outro???

Cada um de nós deve ter consciência da sua responsabilidade, independente do mundo acabar em 2012 ou no ano 3000. O papel de manter o nosso planeta não deve ser motivado por medo, mas sim por respeito, a ele e as próximas gerações, pois esta é a nossa casa e dela devemos cuidar.

Espero que a partir de agora tomemos decisões baseadas no respeito ao nosso planeta, respeito ao nosso próximo e as futuras gerações. Que cada um de nós, como indivíduos, comunidade, empresas, assumamos os custos desta preservação e não deixemos esta responsabilidade na mão de outros.

Recicle seus conceitos e vamos construir um mundo melhor, independente do dia do seu fim.

Marcus Oliveira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As maneiras doidas para “garimpar” metais preciosos de aparelhos velhos no futuro

Criada a Entidade Gestora da Logística Reversa de Eletrônicos da ABINEE

PROJETO PILOTO DE COLETA DE RESÍDUOS ELETRÔNICOS - JICA